Scroll Top

A Casa

“Chiado” é um dos bairros mais cosmopolitas de Lisboa. Os cafés tradicionais, livrarias, galerias de arte e lojas, motivo de tantas visitas desde o início do Século 19, fazem desta a melhor zona de Lisboa para viver mas sobretudo para conhecer a fundo o estilo de vida Lisboeta.

O Bairro, pelo qual o poeta Fernando Pessoa se deixava inspirar e onde se viveram tantos e tão importantes momentos da cultura e da politica de Portugal, como a Revolução dos Cravos em 1974, é agora ponto de encontro de estrangeiros mas sobretudo daqueles que aqui vivem.

A Casa do Barão nasceu no Chiado, após o terramoto de 1755. Em cada um dos 12 quartos, no Jardim de estilo romântico e na área social vive-se um pouco do brilho do Século 19. É aqui que pomos em prática, todos os dias, o bem receber português. Quem nos visita diz que gosta de ficar connosco. Nós adoramos que fiquem.

Lojas e restaurantes daquela época: www.lojascomhistoria.pt

História da Casa do Barão

Em finais do Século 19, auge do Romantismo, esta era a casa de família do Visconde de Espinhosa. O título recebeu-o das mãos do Rei D. Carlos I numa altura em que a Casa Real, para abastecer os seus cofres, vendia títulos nobiliárquicos a pessoas abastadas.

À data da sua morte o Visconde não tinha descendentes diretos e a sua fortuna foi dividida por mais de 20 familiares afastados. De herança em herança o edíficio e todo o seu recheio chegaram aos actuais proprietários que o recuperaram e adaptaram a hotel acrescentando obras de arte e mobiliário contemporâneo.

Os retratos de família e o mobiliário antigo encontravam-se na casa desde os tempos do Visconde desconhecendo-se, contudo, a sua relação com o Visconde ou localização exata. Pensa-se que o retrato na cozinha, encontrado num dos quartos do último piso, seria a mulher do Visconde e que um dos retratos na Biblioteca é o próprio Visconde.

O nome “Casa do Barão” vem de Almeida Garrett, importante escritor Português, que ridicularizou o excesso de titulos em Portugal naquela altura com uma frase que ainda hoje é usada em Portugal:

“Foge cão! que te fazem Barão. Para onde? se me fazem Visconde!”.

GuestCentric - Hotel website & booking technology
VeriSign Secured, McAfee Secure, W3C CSS compliant